domingo, 15 de março de 2009

"Portugal é de Todos"


A SIC, o EXPRESSO, a VISÃO e o AEIOU vão levar as tuas propostas para um Portugal mais positivo, realizador e livre ao poder político nacional e local e aos principais representantes da sociedade civil.
A sua contribuição será divulgada nos sites da SIC, EXPRESSO, VISÃO e AEIOU e entregue, no dia 25 de Abril de 2009, data em que se comemoram os 35 anos da Revolução dos Cravos, ao Presidente da República, a todos os grupos parlamentares, ao Conselho de Ministros, à Associação Portuguesa de Municípios e a diversas organizações representativas da sociedade civil.

Vê como participares em: http://aeiou.visao.pt/gen.pl?p=25abril

Etiquetas: ,

6 Comentários:

Às 6:55 da tarde , Anonymous Anónimo disse...

O ar também é de todos e lá por isso ninguém lhe faz a devida homenagem.

 
Às 7:58 da tarde , Anonymous Anónimo disse...

Foi por isso mesmo que propus àquela panóplia de entidades o reconhecimento do direito de voto ao ar, embora esteja certo da sua eterna abstenção - mas por outro lado, quem é que o pode culpar?

 
Às 12:56 da tarde , Anonymous Anónimo disse...

O ar não tem explorado todas as suas potencialidades de cidadania.
Ele é muito mas pouco faz! Claro que permite a vida e tal, mas o que tem feito pela democracia mundial, para além de andar sempre poluido?
questoes pertinentes num mndo em mutação.
Poderiamos sempre avançar com um simples do ar, a saber: menos azoto, processo de purificação mais eficiente, menos borocracia nas plantas, etc...
ficam estas ideias à consideração das mentes europeias.

 
Às 12:57 da tarde , Anonymous anónimo das 12:56 disse...

onde se lê "simples" leia-se "simplex"

 
Às 10:42 da tarde , Anonymous Anónimo das 22:42 disse...

Estive quase para me rir do "Borocracia", mas depois lembrei-me que o ar não tem Boro.

Bem, sempre é uma desilusão menor do que o prospecto deste blog se transformar num local de discussão erudita.

 
Às 3:57 da tarde , Anonymous anónimo do costume disse...

de facto não há boro no ar, mas devia.
O ar tem a mania que só tem os gases que quer. é um previligiado: não paga impostos, anda por onde quer e tenho de levar com ele quer queira, quer não.
O ar é de todos, mas alguem o pediu? e se sim, todos somos do ar?
perguntas pertinentes para esta ilustre comunidade de europeistas.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial